Tutoramento do feijão de atrepa

Hoje venho testemunhar a minha experiência com tutoramento de feijão de atrepa.
Inicialmente eu usava canas, o que implicava o trabalho de as cortar e de as espetar, uma tarefa que requer alguma força. No fim da colheita as canas tinham de ser retiradas e arrumadas, enfim todos os anos a mesma empreitada.

Como fazer o tutoramento duradouro para o feijão de atrepa


Actualmente uso paus grossos, aqueles que se usam em vinhas e já vem tratados. Espetam-se na terra a uma boa profundidade, de modo a ofereceram alguma resistencia. Ligam-se-se no topo com um arame, que se estica e prende nas extremidades. No fundo o sistema é parecido com o da vinha. A distancia que utilizo entre paus é de aproximadamente 4 metros e 1.20 metros entre linhas.

O processo é muito fácil e prático. No arame esticado colocam-se os fios que vão servir de guia ao feijão de atrepa. Semeia-se os feijões no mesmo alinhamento dos paus e quando eles começarem a lançar os enleios prendem-se aos cordões (Cultivo do feijão). Também é possível utilizar uma rede no lugar dos fios, ela permite uma melhor distribuição, contudo ela é um pouco mais dispendiosa e difícil de limpar.

Depois dos feijoeiros acabarem a produção, puxam-se da terra juntamente com os cordões e mantém-se assim pendurados a secar. Depois de uns dias de sol e vento ele ficam secos e quebradiços. Nessa fase esfregam-se com as mãos, eles vão partir e despender-se dos fios. Puxe os cordões para um dos lados e prenda-os com uma fita até nova utilização.

Fora da produção do feijão poderá usar o local para outras culturas. Caso não necessite do local, cubra-o com plástico preto até nova sementeira, a terra vai ficar limpa, fofa e mais produtiva. Veja aqui mais pormenores: Controle de ervas daninhas com plástico preto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...