Calda de cavalinha contra doenças fungicas e insectos

Calda de cavalinha no tratamento de doenças fungicas e praga na agricultura biologica

A cavalinha Equisetum arvense, também é conhecida por pinheirinha pela sua semelhança a um pequeno pinheiro, é uma planta vivaz, cujo o habitat natural localiza-se preferencialmente em zonas húmidas e sombrias perto de cursos de água. É uma planta resistente, com características invasivas, que facilmente ganha o estatuto de infestante.

A cavalinha é extraordinária, apresenta efeito fungicida, inseticida e fortificante. Pode ser usada na horta de forma preventiva ou curativa, no controle de vários insetos nocivos, assim como das doenças provocadas por fungos. Destacam-se também as suas importantes propriedades medicinais (Benefícios da erva cavalinha para a saúde)

Indicações da calda de cavalinha 


A calda de cavalinha é um poderoso fungicida natural, é utilizada na agricultura biológica com o fim de controlar diversas patologias das plantas. Conta também com ação inseticida, bacteriana e fortificante, contém sílica, uma substancia que aumenta a resistência das plantas, age nas paredes celulares, fortalece-as e torna-as mais resistentes aos ataques. Todas esta características permitem utilizar a calda de cavalinha contra diversas pragas, doenças fúngicas ou bacterianas, seja no modo preventivo ou curativo
.

A calda de cavalinha é eficaz contra:

  • Míldio
  • Lepra do pessegueiro
  • Ferrugem
  • Podridão cinzenta
  • Oídio
  • Fungos do solo
  • Algumas viroses
  • Ácaros
  • Pulgões


Como preparar a calda de cavalinha


200 gr de cavalinha seca ou 1 Kg de cavalinha verde
5 litros de água
Caso a cavalinha seja seca triture-a, se for verde desfaça-a em pedaços mais pequenos.
Coloque a cavalinha em em 5 litros de água por aproximadamente 12 horas. Depois leve a maceração a ferver por 20 minutos. Tape o recipiente e deixe arrefecer. Depois de fria, coe a calda e guarde-a em em garrafas plásticas bem fechadas, em sitio escuro e fresco. Quando bem acondicionada a calda de cavalinha pode conservar as suas qualidades até 3 meses.

Modo de uso: 
➢ Dilua 1 litro do preparado em 5 litros de água para tratamento foliar contra insetos e doenças fúngicas ou bacterianas. Os tratamentos deverão ser efetuados no fim do dia.
Se a plantar apresentar sintomas de doença, faça aplicações de 3 em 3 dias. No modo preventivo, pulverize de 15 em 15 dias.
➢ Contra as doenças do solo, pulverize o produto puro sobre a superfície do solo.

Curiosidades sobre a cavalinha 


Calda de cavalinha no tratamento de pragas e doenças fúngicas
A cavalinha apresenta dois tipos de caule, fértil e estéril. O caule fértil surge na primavera e morre no verão, é curto, não possui clorofila, apresenta tons cinzentos avermelhados e gera na ponta uma inflorescência em forma de espiga que produz esporos responsáveis pela sua reprodução.
O caule estéril é longo, pode atingir os 90 cm de altura, têm tonalidade verde, surge depois dos caules férteis murcharem e morre no inicio do inverno. Apresenta muitos nós, ramificações e é utilizado para fins medicinais.

Na natureza poderá encontrar a cavalinha em terrenos húmidos ou na margem de cursos de água. Poderá também encontrar a cavalinha em viveiros e floristas e pode inclusive cultiva-la como planta ornamental. Outra opção é compra-la já seca em lojas ou casas de produtos naturais. Se optar por colhe-la, escolha o verão, seque-a à sombra num lugar seco e ventilado.

Outras utilidades da cavalinha: Ajuda a polir moveis, compõe arranjos florais, é usada como corante verde, no passado era usada como "esfregão" no arreamento de panelas.

Nomes populares: cavalinha, erva pinheira, equiseto, cola de lagarto (Uruguai), yerba del tigre, yunquillo, equiseto menor, tembladera pequena (Colombia), horsetail (Inglaterra), équiset (França), lixa vegetal.

Se gosta de soluções naturais, sugiro que veja também: Como fazer chorume de urtiga

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...