Cultivo da Cerejeira

Cultivo e tratamento da Cerejeira
A cerejeira (Prunus avium) pertence à família Rosaceae. É uma árvore de clima temperado, com folha caduca, bastante rústica, é cultiva em muitas das regiões da Europa e da Ásia Ocidental.

Os pequenos frutos das cerejeiras são conhecidos por cerejas, a sua coloração varia entre o amarelo e várias tonalidades de rosado, desde o claro ao quase negro. A cerja doce apresenta uma polpa macia e suculenta. A cerja ácida é conhecida por ginja (Prunus cerasus), possui a polpa mais firme, é usada principalmente em conservas, licores, doces e geleias. Leia também: Benefícios da cereja para a saúde.

Solo e localização ideal da cerejeira


O cultivo da cereja é realizado em regiões de Invernos frios. A árvore necessita de 800 a 1000 horas de frio para produzir satisfatoriamente, contudo já existem variedades que requerem menos horas de frio. Na hora de compra é importante esclarecer este ponto com o viveirista, de modo a comprar uma cerejeira adequada ao clima da sua região.

O local escolhido deve ser soalheiro e se possível protegido dos ventos fortes.
É tolerante a vários tipos de solos, desde que apresentem boa drenagem, a cerejeira não suporta o encharcamento. Os solos profundos, móveis, fresco e com bom aporte de matéria orgânica, com pH entre os 6,7 e os 7,5, são os mais apreciados por esta árvore de fruto.
Os solos delgados, leves, arenosos e delgados, são os menos indicados para esta frutífera.

Manutenção e poda da cerejeira


Tradicionalmente a maioria das árvores podam-se no Inverno, a cerejeira não. O lenho da cerejeira cicatriza muito mal e fica susceptível a doenças como o cancro bacteriano e a monoliose. A poda da cerejeira deve ser realizada na Primavera, quando os gomos iniciam a rebentação ou após a apanha do fruto. Os cortes devem ser oblíquo-os e nas junções com outros ramos o corte deve ser raso.
A cerejeira não reage bem à poda de grandes ramos, corte apenas o estritamente necessário. Quando cortar ramos com diâmetro superior a 5 centímetros, aplique um unguento sobre as seções de corte (pode ser com tinta látex, silicone ou outro material que estanque) .

O principal objetivo da poda da cerejeira é eliminar ramos cruzados, secos ou com sinais de doença e clarear o centro da árvore. Manter a copa aberta vai permitir que os raios solares abranjo melhor todos os ramos e promove um maior arejamento, deste modo previne-se algumas doenças e incentiva-se  floração.
Se houver frutos ou flores na altura da poda, corte acima dois grupos de folhas, de modo a manter a seiva nesta região.

Outro modo de abrir a copa passa por puxar os ramos para baixo, a tarefa deve ser feita com cuidado, de modo a não os esgalhar. Espete uma estaca no chão, prenda uma borracha no ramo que pretende curvar, passe um fio ou arame na borracha e ate à estaca no chão. Esta técnica aplica-se a árvores jovens.

Tome atenção ao musgo que se vai formando, ele alberga algumas pragas e fungos. Remova-o com ajuda de uma escova de roupa ou com um jato de água.

Doenças e tratamentos da cerejeira


O cancro bacteriano é a enfermidade que causa maiores prejuízos. Carateriza-se pela secura de um ramo ou mesmo do tronco e na Primavera e Verão verifica-se a saída de um goma em alguns pontos. Elimina-se a parte doente, executando o corte na madeira sã e desinfeta-se a seção de corte com uma pasta cúprica.
É recomendado realizar 3 tratamentos no Inverno, principio, meio e fim da queda das folhas. Esta medida permite prevenir doenças como cancro bacteriano e monoliose. Veja a nossa sugestão: Utilidade e preparação da calda bordalesa.

As pragas mais clássicas das cerejeira ocorrem no fruto, são as famosas moscas da cereja que resultam nas pequenas larvas brancas. Vivem no solo e com o aumento da temperatura começam a eclodir. As fêmeas acasalam com os machos e fazem a postura nas cerejas. Porém é possível preveni-las ou pelos menos amenizá-las, usando armadilhas sexuais ou garrafas mosquiteiras. Sugerimos que veja a nossa proposta: Armadilhas para eliminar a mosca da fruta.

As subidas de temperatura favorecem o aparecimento de pulgão. Vigie a aparência das folhas da cerejeira, se elas começarem a encarquilhar e a mostrarem-se pegajosas é sinal de pulgão. Pulverize a árvore com uma calda de sabão ou calda de mamona (veja como preparar a calda de mamona). Se o ataque  for forte faça uma cura com inseticida adequado e recomendado por técnicos especializados.

Fertilização da cerejeira


A cerejeira aprecia um bom aporte de nutrientes para se desenvolver e frutificar. Requer suplementos orgânicos que lhe forneçam nitrogênio, fosforo, potássio e micronutrientes em quantidades adequadas. Coloque o fertilizante escolhido à volta da copa da árvore. Se escolher fazer a fertilização com um adubo químico, coloque-o em pequenas covas à volta da árvore e cubra com terra.

Faça uma cobertura com matéria morta à volta da árvore, sem deixar que ela toque no tronco. Esta camada vai favorecer a fertilidade do solo e manter a humidade, além de reduzir a ocorrência de ervas daninhas.

Floração da cerejeira


A floração da cerejeira é breve mas exuberante, as flores vão do branco ao rosa. Em Portugal a floração da cerejeira começa em Março, em Maio começam a aparecer as primeiras cerejas e conforme as variedades, continuam no decorrer de Junho e eventualmente alguma em Julho.

As variedades tradicionais necessitam de outras plantas polinizadoras, e quando não existem outras cerejeiras nas proximidades elas não produzem frutos.
Atualmente existem variedades autoférteis, estas conseguem autofertilizarem-se e produzem frutos mesmo quando estão isoladas.
Na época de floração é importante a presença de colmeias por perto, aprimoram a polinização.

A estação das cerejas é curta, mas o escalonamento permite desfrutar este fruto por mais tempo. A produção é escalonada conforme a variedade, entre as as cereja do cedo e tardias decorem 8 a 10 semanas.

Algumas variedade de cerejeiras ordenadas segundo a época de amadurecimento:

Abril: Lisboeta.
Maio: Bigareau Hatif Burlat, Linda de Fontelo, Moreau, Quatro Setenta, Francesa de Alenquer.
Maio/Junho: Bigareau Napoléon, Sum mit.
Junho: Bigareau D´or, Bigareau Gross Coeuret, Ginja cor vermelha, Napoléon Blanc, Van.
Junho/Julho: Bical vermelha.
Julho: Bical preta, Rijal ou de Saco.

Curiosidades sobre a cerejeira


Em média uma cerejeira leva 4 anos a produzir, mas este período pode ser condicionado por vários factores.
As cerejas devem deixar-se amadurecer na árvore, depois de colhidas devem ser consumidas, tão depressa quanto possível. Quando colhidas as cerejas devem ser retiradas com o pedúnculo, de modo a prevenir a ocorrência da podridão castanha.

Em Portugal a cerejeira é cultiva em várias localidades, principalmente no Norte, mas a região do fundão é a mais notória. A cereja do fundão goza de uma grande fama e reputação, assume uma forte importância agrícola e gastronômica.

Algumas variedades de cereira são cultivadas com a finalidade de produzir madeira nobre, apesar de também frutificarem os seus fruto não são tão doces. A madeira é valiosa e de muito boa qualidade, é dura e resistente, com borne amarelado e cerne avermelhado.

Nomes comuns: cerejeira, cerejeira da Europa, cerdeira, cereza (espanhol), cherry tree (inglês), cerisier (francês).

Sem comentários:

Enviar um comentário