5.25.2014

A mosca da fruta


A Mosca da fruta  também conhecida como mosca do mediterrâneo, é uma mosca pequena inferior à mosca domestica que ataca a fruta que está próxima da maturação. Este insecto apresenta um abdómen com riscas amarelas e pretas e o tórax cinzento com manchas pretas e hiberna sob a forma de pupa no solo. Pode percorrer até 15 kilometros e dependendo das condições ambientais a sua longevidade pode ir até dois meses.

Geralmente estas moscas iniciam a sua actividade na primavera e vão até ao final do outono. Por ser um praga com inúmeros hospedeiros, torna-se difícil de controlar, sendo os citrinos e os pessegueiros os mais susceptíveis de sofrer os seus ataque.
Os danos provocados por este insecto, caracterizam-se pela postura de ovos no fruto que resultam no desenvolvimento de larvas no seu interior, alimentando-se sa sua polpa e conduzindo os frutos à podridão.

 Após a postura, o ovo leva uma média de três dias a eclodir , nasce uma larva que vai desencadear o amadurecimento precoce do fruto  e posteriormente a sua queda.
O numero total de ovos por fêmea está na média dos 400 , realizam a postura a uma profundidade de 2 mm, e depositam entre 5 a 10 ovos em cada picadela, efectuando varias posturas em diferentes frutos.

Após a queda do fruto as larvas abandonam o mesmo e dirigem-se para o solo a uma profundidade de 5 a 10 centímetro e aí evoluem para pupas, as quais vão evoluir para novas moscas, iniciando-se assim outra geração.
Devido aos orifícios deixados pelas moscas, poderão ainda surgir outro tipo de contaminações, tais como necrose parcial causados por microorganismos oportunistas.

Controle da mosca da fruta


  • Retirar diariamente do chão, os frutos contaminados, dá-los a comer ás galinhas, patos ou porcos ou enterrá-los a uma profundidade de mais de 60 centímetros, reduzindo assim a população das moscas da fruta e futuros ataques.
  • Colocar armadilhas com isco atractivo na árvore pretendida, logo após a floração.
  • Mobilizar o solo à volta do tronco da árvore de modo a trazer as pupas à superfície, para serem um alvo fácil para os predadores.
  • Controlar a população das moscas com o lançamento de machos estéreis, estes vão acasalar com as fêmeas e originar ovos inférteis.
  • Controlar a praga com o auxilio de insecticidas, é uma forma mais invasiva, na qual terá de ter atenção ao intervalo de segurança, já que os ataques ocorrem próximos à colheita.

1 comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...