Como ter orquídeas bonitas e saudáveis

Como cuidar as Orquídeas
As orquídeas são todas as plantas que compõe a família Orchidaceae, uma das maiores do reino vegetal. Existem em quase todo o planeta, com diversas cores, formas e tamanhos, algumas apresentam aspeto pouco atrativo, porém a maioria cativa-nos pela sua sua elegância e beleza peculiar.

O seu grande interesse é maioritariamente ornamental, à grande exceção do gênero vanilla, da qual se obtêm a especiaria conhecida por baunilha.
São conhecidas e apreciadas desde a antiguidade, simbolizam harmonia e perfeição espiritual, requerem uma atenção especial, mas não são difíceis de cultivar.

Como cuidar as Orquídeas 


Adubação das orquídeas: Não usar adubos com alto teor de azoto, este promove o crescimento das folhas em deterioramento das flores. Os adubos químicos são conhecidos por NPK ou seja N é nitrogénio, P o fosforo, K o potássio. O ideal é usar um adubo com composição 10-20-10, trata-se de uma formula rica em fosforo o responsável pela estimulação da floração nas plantas.
Não adubar em excesso as orquídeas, use o bom senso leia as recomendações dos fabricantes, na dúvida mais vale aplicar menos. O excesso de adubo acabará por matar a planta pela queima química.

Como regar orquídeas: Evitar regar com água da torneira, a água tratada contém cloro. Caso não tenha outra opção deve manter a água em repouso por 24 horas.Sempre que possível recuperar a água das chuvas. 
Deixe secar a terra entre as regas, o excesso de água pode levar ao apodrecimento das raízes, suportam a seca mas o excesso de água pode ser fatal. O ideal é borrifar a folhagem da planta e deixar cair alguma água sobre o solo.
Grande parte das orquídeas têm pseudobolbos, um órgão que armazena água e nutrientes, quando há escassez a orquídea vai buscar às reservas. 

Tamanho do vaso das Orquídeas: Os vasos não devem ser grandes, para não permitir uma grande acumulação de água que poderia ajudar na proliferação de fungos e levar à podridão. Além disso as orquídeas precisam de dominar o espaço que as circunda, então ela vai fazer crescer raízes abranger  todo o vaso e isso vai incrementar um esforço adicional em deterioramento do crescimento vegetal. Em plantas convalidas pode até mesmo levá-las à morte.

Transplantar orquídeas: Regra geral elas têm de ser transplantadas num máximo de 4 anos. Na natureza a maioria das orquídeas cresce sobre as árvores então o ideal é fornecer-lhes um substrato que forneça características parecidas ao seu ambiente natural. Os substratos indicados a orquídeas têm essas características, porém ao fim dum tempo ele começa a apodrecer, perde qualidades e torna-se mais ácido. Quando o substrato começa a ficar muito deteriorado, verifica-se que as orquídeas começam a levantar como se estivessem a fugir do substrato. 
Na hora da mudança deve retirar o máximo de subtrato velho sem judiar muito das raízes, faça-o como se estivesse a desembaraçar cabelo. Elimine o excesso de raízes e coloque a planta num vaso ligeiramente maior e preencha com substrato novo, sem recalcar. Convém colocar uma camada de material drenante no fundo do vaso antes de fazer o transplante, que pode ser: isopor, cascalho, cacos de barro. Há quem use argila expandida, porém no caso das orquídeas ela não é recomendada, pelo facto de libertar um gás prejudicial à planta.

Manutenção das orquídeas: Não molhe as folhas da orquídea nas horas de calor. A humidade conjugada com a temperatura alta ajuda a proliferação de fungos ou bactérias, causando manchas nas folhas e o apodrecimento dos rebentos novos. 
Não use pratos por baixo dos vasos e caso os use despeje-os após a rega.
Manter as plantas com boa ventilação, com alta humidade relativa e boa iluminação. A falta destas condições conduzem normalmente ao aparecimento de pragas.
Deixar secar a terra dos vasos entre cada rega.
Caso necessite aplicar produtos químicos, Nunca o faça com a temperatura acima do 25º , dê sempre preferência a temperaturas abaixo dos 20º.

Floração das orquídeas: A floração da orquídea requer um grande gasto de energia por parte da planta. Se a orquídea não estiver equilibrada e em boas condições, ela vai evitar florir, de modo a poupar energia. Uma floração intensa numa planta debilitada, pode levar à morte da mesma. Portanto para conseguir fazer as orquídeas florirem é necessário todas as indicações descritas até aqui.

Foto: Pixabay

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...