Variedades de batata

A batata foi introduzida no nosso pais pouco antes de 1760 e veio para ficar, já não vivemos sem ela. Hoje em dia existem centenas de variedades de batata, umas naturais, outras obtidas através do cruzamento. O cruzamento é um processo na maioria das vezes natural, que têm vindo a ser desenvolvido com o objetivo de conseguir melhor produtividade, maior resistência às doenças e melhor qualidade culinária.

Dependendo da variedade os ciclos da batata podem ser:
Precoce: 70 a 80 dias
Semi precoce: 90 a 100 dias
Semi tardio: 100 a 120 dias
Tardio: 130 a 150 dias
Muito tardias: Acima dos 150 dias

Quanto ao tipo culinário as batata são classificadas como:
A: Consistente
B: Bastante consistente
C: Farinhenta
D: Muito farinhenta

Em relação às técnicas de cultivo, todas todas as variedades seguem as mesmas bases. Veja como plantar batatas na sua horta ou jardim: Cultivo da batata

Algumas variedades de batata


Batata Agata
Casca amarela com polpa amarela. Tubérculo oval mediano uniforme. Ciclo precoce. Resistência média baixa ao míldio da folha e moderada ao míldio do tubérculo, bastante suscetível à sarna comum. Tipo culinário A.

Batata Agria
Casca amarela e polpa amarela. Tubérculos de calibre grande, com forma oval alongada, com olhos superficiais. Ciclo tardio com alta produção. Suscetível ao míldio da folha e ao vírus do enrolamento, resistente ao míldio do tubérculo. Tipo culinário BC. Indicada para fritar.

Batata Annabelle
Pele amarela, com polpa amarela escura. Tubérculo alongado oval de tamanho médio, com olhos superficiais. Ciclo precoce. Muito suscetível ao míldio da folha e do tubérculo, sensível à sarna comum. Batata muito saborosa, destinada ao mercado fresco. Não sensível ao enegrecimento interno. Tipo culinário A.

Batata Asterix
Casca vermelha e polpa amarela clara. Tubérculos de grande calibre, ovais alongados. Ciclo semi tardio. Suscetível ao míldio da folha e resistente ao míldio do tubérculo. Exige uma irrigação regular e abundante. Indicada para o mercado fresco e para fritar. Tipo culinário B.

Batata Aurea
Pele e polpa amarela. Tubérculos grandes, redondos, com olhos superficiais. Ciclo semi tardio. Sensível à sarna comum, ao míldio da folha e do tubérculo. Boa aptidão para a conservação e para a industria. Tipo culinário BC.

Batata Bellarosa
Pele vermelha, polpa amarela clara. Tubérculo oval arredondado, grande e regular, com olhos superficiais a semi superficiais. Ciclo precoce, com alto rendimento e boas características de armazenamento. Resistência média alta à sarna, ao míldio da folha e do tubérculo. Variedade robusta com boa tolerância à seca. Tipo culinário B.

Batata Carlita
Pele amarela, polpa amarela clara. Tubérculo ligeiramente firme, redondo oval, de grande calibre , ideal para o mercado fresco. Ciclo precoce, com alta produção. Suscetível ao míldio da folha, resistente  à  sarna comum. Boa resistência ao enegrecimento interno. Boas características de armazenamento. Tipo culinário AB

Batata challenger
Pele amarela, polpa amarela. Tubérculos de calibre médio, com forma alongada oval. Ciclo semi tardio. Pouco sensível ao míldio da folha e à sarna comum, muito resistente ao míldio do tubérculo. Excelente para fritar e para o mercado de fresco. Tipo culinário BC.

Batata colomba
Pele amarela, polpa amarela ligeiramente firme. Tubérculo de grande calibre, redondo oval. Ciclo muito precoce. Não é sensível ao enegrecimento interno. Muito sensível ao míldio da folha e pouco suscetível ao míldio do tubérculo e à sarna comum. Tipo culinário AB.

Batata jaerla
Casca amarela e polpa amarela, moderadamente firme. Tubérculos grandes, redondo ovais, com olhos superficiais. Ciclo semi precoce. Boa resistência ao míldio do tubérculo, sensibilidade moderada ao míldio da folha e à sarna comum. Características de armazenamento limitadas. Tipo culinário AB.

Batata Kondor
Pele vermelha, polpa amarela clara. Tubérculos de tamanho grande, com olhos semi superficiais. Ciclo semi precoce, com grande produção, boa para consumo em fresco. Tipo culinário B

Batata Desiree
Casca vermelha, polpa firme amarela clara. Tubérculo de tamanho médio grande, com olhos superficiais.Boa qualidade de armazenamento. Ciclo semi tardio com boa produtividade. Pouco suscetível ao míldio da folha e do tubérculo. Muito suscetível à sarna comum e à sarna pulverulenta. Enegrecimento interno:moderado sensível. Tipo culinário B.

Batata Franceline
Casca vermelha com polpa amarela firme, de sabor muito bom. Tubérculo de calibre pequeno,oval alongada. Semi precoce de boa produção. Planta forte, suscetível ao míldio do tubérculo e pouco suscetível ao míldio da folha, resistente à alternaria. Enegrecimento interno: não sensível. Boas qualidades para fritar.

Batata Monaliza
Casca amarela clara, polpa amarela clara, moderadamente firme. Tubérculo grande de tamanho uniforme, oval alongado de excelente sabor. Ciclo semi precoce com boa produtividade. Boas caraterísticas de armazenamento. Suscetível ao míldio da folha, muito suscetível ao míldio do tubérculo. Tipo culinário AB.

Batata Mozart
Casca vermelha, polpa amarela firme. Tubérculo oval de grande calibre. Ciclo semi precoce com alta produtividade. Razoável resistência ao fusarium. Resistência moderada ao míldio da folha, boa resistência ao míldio do tubérculo. Pouco enegrecimento após o cozimento.

Batata picasso
Pele amarela , polpa amarela. Tubérculo oval de tamanho grande, com olhos superficiais de cor rosa. Ciclo semi tardio. Resistência  média baixa ao míldio da folha e media alta ao míldio do tubérculo.
Apta para consumo em fresco e boa conservação. Tipo culinário B.

Batata Romano
Pele vermelha, polpa branca. Tubérculo oval de calibre uniforme, com olhos pouco profundos. Ciclo semi precoce.  Ligeiramente suscetível ao míldio e resistente ao míldio do tubérculo. Boa para fritar. Boas características de armazenamento. Tipo culinário B

Batata Spunta
Pele amarela clara, polpa amarela clara. Tubérculo longo oval, de grande tamanho, com olhos superficiais. Ciclo precoce. Suscetível ao míldio da folha, do tubérculo e da sarna comum. Boa qualidade para consumo em fresco. Tipo culinário B

Batata Stemster
Pele vermelha, polpa amarela clara. Tubérculos oblongos, com olhos moderadamente encovados. Semi tardia, com alta produtividade. Boas qualidades para cozinhar e excelente conservação. É a variedade de batata, mais conhecida e utilizada em Portugal.

Batata Vivaldi
Pele amarela, polpa amarela. Tubérculos ovais, de grande calibre. Suscetível ao míldio da folha e boa resistência ao míldio do tubérculo e à sarna comum. Excelente para consumo, não descolora após a cozedura. Enegrecimento interno moderado sensível. Tipo culinário AB

Batata Voyager
Pele amarela clara, polpa amarela e farinhenta. Tubérculos de grande calibre, com forma alongada oval e pouco sensível ao enegrecimento interno. Ciclo semi tardio. Ligeiramente suscetível ao míldio da folha e resistente ao míldio do tubérculo, ligeiramente sensível à sarna comum. Ideal para o mercado fresco. Tipo culinário B.

A minha  experiência com as variedades de batata


Durante muitos anos a stemster foi a variedade escolhida para o consumo da casa. Apresenta um boa produção, um bom sabor e conserva-se bem. Contudo depois de experimentar a monaliza a stemster perdeu o lugar. A meu ver a monaliza é uma batata inigualável no sabor, cozida ou assada ela realça o sabor de qualquer prato. Contudo tal como a stemster não é indicada para fritura e por tal, é sempre deixada uma pequena parcela na horta, para a produção da variedade de batata agria, destinada à batata frita.

Para mais informação procure na: Tabela das caracteristicas da variedade

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...