11.26.2014

Criação de codornizes com rolas


A minha criação de rolas domésticas começou equivocamente.
Um vizinho por excesso de produção ofereceu-me 3 casais de rolas.
Fiquei com elas, e para grande surpresa minha, ao fim de uma semana já tinha dois ninhos com ovos. Após 15 dias de incubação, surgiram as primeiras crias.

O entusiasmo foi tanto que houve necessidade de preparar uma gaiola maior e mais adequada, para alojar as novas inquilinas.
Em pouco tempo a população das minhas rolas tornou-se exagerada. Matá-las está fora de questão, ofereci algumas e comecei a tirar-lhes os ovos dos ninhos.

Foi então que me surgiu a ideia, e que tal aproveitar a  incubação para chocar outro tipo de ovos?

Como já ouvi falar de casos com sucesso de ovos do supermercado, tentei a sorte com os mesmos. Nada, nem um saiu.

Adquiri duas codornizes fêmeas e um macho. Não foi preciso muito tempo para começarem a postura. Elas levam apenas um mês e meio para atingir a maturidade.
Coloquei os ovos das minhas codornizes no lugar dos das rolas e eureka,  resultou!

A data da colocação dos ovos deve ser marcada para não esquecer o dia da eclosão. As codornizes quando nascem saltam logo do ninho  e correm o risco de morrer com o frio.

Cá por casa todos gostamos de codornizes grelhadas, mas como estas não chocam em cativeiro optava-mos pela compra.
Com esta prática juntei o útil ao agradável e passei a utilizar as minha rolas para aumentar a minha criação de codornizes.

Sem comentários:

Enviar um comentário