5.17.2014

Cultivo da batata

Cultivo da batata

A batata que só chegou a Portugal no século XVI é hoje um alimento indispensável na maioria das cozinhas. Trata-se de uma planta tóxica da qual não se devem consumir as folhas e os frutos, o tubérculo só perde a toxidade depois da cozedura.
As batatas de pele branca ou amarelada são normalmente de produção mais precoce que vão dos 2 meses e meio até aos três meses. Já as vermelhas com um ciclo de maturação mais longo que normalmente ultrapassa os três meses e meio, são mais adequadas para o armazenamento por conservarem as suas propriedades mais tempo.
A temperatura ideal para o seu crescimento situa-se entre os 15º e os 20º, as temperaturas acima dos 27º a 30º travam o crescimento dos tubérculos.

Sementeira e cultivo da batata


Preparar a batata de semente em meados do inverno. Dispo-las num tabuleiro em local iluminado e isento de geadas até os rebentos atingirem uma média de 2 cm. Para incentivar o grelamento deve-se burrificar as batatas e cobri-las com uma serapilheira.
Cortar as batatas grandes deixando pelo menos 1 olho por pedaço. Convém deixar as talhadas a arejar por um dia pelo menos, para que as superfícies de corte sequem antes da plantação.
Plantá-las a uma profundidade de 13 cm, com 25 a 30 cm entre plantas e 50 cm de distancia entre regos.

Solo e adubação

Prefere um local aberto com solo fértil, rico em matéria orgânica, com boa drenagem e um pH entre os 5 e os 6. Evitar os solos com tendência para o encharcamento principalmente nas culturas do cedo.

Tratos culturais da sementeira da batata


Cobrir as plantas nas noites em que se preveja a ocorrência de geadas.
Regar generosamente nas alturas de seca mantendo a terra ligeiramente húmida, mas sem exagerar, já que o excesso de humidade favorece o aparecimento de certas doenças. Até 15 dias antes da apanha finalizar as regas.
Amontoa de terra à volta do pé da planta é essencial para que os tubérculos não fiquem expostos à luz solar e não adquirirem a cor verde que caracteriza a produção de uma substancia tóxica prejudicial à alimentação humana e animal. A amontoa serve também como barreira par dificultar o contacto com as pragas inclusive a traça da batata.

Pragas e doenças da batateira


Tratar contra o míldio de 2 em duas semanas. Inicialmente na altura de maior crescimento, usar um produto sistémico, este entra na seiva da planta e acompanha o seu crescimento, protegendo os rebentos novos.
Se quiser usar produtos mais ecológicos pode optar pela calda bordalesa, mas lembre-se que esta funciona no modo preventivo.
Em situações mais adversas poderá ser necessário reduzir o o intervalo dos tratamentos.
Aos primeiros sinais de ataque do escaravelho da batateira, tratar com um insecticida para evitar a sua reprodução. Em pequenas hortas poderá matar o escaravelho manualmente na fase inicial e evitar a sua reprodução.
O escaravelho hiberna  sobre a forma de ninfa enterrado no solo, portanto a rotação de cultura é muito importante.

Colheita e armazenamento da batata


Colhem-se as batatas quando a rama começa a adquirir um tom amarelado, para um armazenamento longo deixar secar a folhagem.
A borboleta da batata pode causar grandes prejuízos nas batatas armazenadas, trata-se de uma traça difícil de combater e a melhor forma é usar medidas preventivas. Poderá optar por insecticidas ou por uma forma mais natural, como espalhar cinza de madeira misturada com cal virgem. Cobrir as batatas com ramas de ervas como o eucalipto, alecrim e outras ervas de aroma forte também têm dado resultados positivos.
Guarde-as em local escuro cobertas com com algo que não permita a penetração da borboleta da traça da batata e poroso de forma a permitir o arejamento. Eu sugiro um tecido e dou um exemplo de um lençol velho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...