Como Cuidar a Orquídea Phalaenopsis

Como tratar as Orquídeas Phalaenopsis
A Phalaenopsis, também conhecida como orquídea borboleta, pertence à grande família das Orquidáceas. São originárias do Sudeste de Asia e atualmente são uma das flores mais cultivadas e mais populares do mundo. E não admira, a phalaenopsis é cativante, a sua flor quando bem tratada chega a durar 3 meses.
Pode florir o ano inteiro, contudo o Outono é estação forte da floração.

Na natureza as phalaenopsis crescem sobre as árvores, sem as parasitar. As suas raízes crescem e fixam-se sobre a superfície dos troncos, ficando algumas expostas à luz solar. Com isto as raízes das phalaenopsis evoluíram e desenvolveram cloroplastos, órgãos que permitem realizar a fotossíntese. Este é um dos motivos pelo qual encontramos esta orquídea à venda em vasos transparentes.

Como tratar uma orquídea Phalaenopsis


O melhor local para cultivar a Phalaenopsis: Ela aprecia locais com boa iluminação, sem sol direto, com temperatura amena e bem arejados. Podem ser cultivadas no interior ou no exterior, desde que se reúnam todas as condições e as temperaturas minimas não desçam abaixo dos 16º.

Rega da phalaenopsis: As regas devem ser moderadas, o substrato nunca deve ser encharcado, o ideal é borrifar a planta e deixar cair, algumas gotículas de água sobre as raízes. Não deixe gotas acumuladas no olho da planta e no cruzamento das folhas, limpe-as com um algodão ou um paninho, este procedimento é importante para prevenir o apodrecimento da via foliar.

Como estimular a floração da phalaenopsis: Colocar uma pequena quantidade de canela em pó sobre o subtrato do vaso da planta estimula a floração, não se sabe bem como e nem o porquê, mas resulta. Este truque não resulta funciona nas outras orquídeas, apenas têm exito com as phalaenopsis.

Aspetos sensíveis da phalaenopsis : Quando a planta apresenta folhas com aspeto murcho e curvadas para baixo, é sinal de que a  Phalaenopsis se encontra em lugar improprio, pode ser o substrato velho, vaso demasiado grande, zonas demasiado quentes, ou locais com pouca ventilação. Geralmente associa-se esses sintomas a falta de água e a tendencia normal do cuidador é de regar em excesso e isso vai levar ao apodrecimento da orquídea. Dependendo das condições observadas, o certo é mudar a planta de lugar, trocá-la de vaso ou de substrato.

Adubação da phalaenopsis: A adubação deve ser realizado com um adubo especifico a orquídeas, na doze e periodicidade recomendada no rótolo. Uma orquídea bem nutrida é menos suscetivel às doenças.

Poda da phalaenopsis: Os cortes devem ser executados com algum cuidado, pois quando os tecidos verdes são cortados, abre-se uma porta aos microrganismos nocivos. Porém pode cortar e selar a "ferida" com canela ou pasta dos dentes.

Transplante da Phalaenopsis


O transplante da planta e a mudança de substrato devem ser executados em média a cada 2 anos. Este período não deve ser ultrapassado, porque com o tempo o solo vai perdendo qualidades, vai apodrecendo, fica ácido e prejudica o desenvolvimento da planta.

A phalaenopsis deve ser cultivada numa mistura de casca de pinheiro, fibra de coco, espagnum, pedaços de carvão, ou até mesmo pedaços de cortiça. Misture pedacinhos de isopor, ele vai permitir manter o substrato mais leve e arejado. O ideal é que a mistura consiga reter alguma humidade, de modo a que as raízes consigam reter alguma água e assegure uma excelente drenagem.

Na hora da mudança deve-se retirar delicadamente todo o substrato velho da raiz. Com uma mão segura-se a planta com a outra vai-se colocando substrato novo à volta das raízes. O substrato não deve ficar compactado, as raízes da planta precisam de ar e de liberdade. A phalaenopsis deve ficar bem firme e presa, sustente-a com pauzinhos de espetadas ou arame rígido.
Depois da plantação faz-se a rega de modo a acomodar as raízes da orquídea.
Ao escolher o vaso tenha em atenção o tamanho, nenhuma orquídea gosta de vasos grandes. Prefira  os que apresentam bons orifícios de drenagem, poderá eventualmente fazer uns furos laterais, a phalaenopsis agradece.

Dica: Todas as orquídeas tem necessidades especificas, porém alguns cuidados são representativos a todas elas. Sugerimos que leia: Como ter orquídeas bonitas e saudáveis.

Foto: Pixabay

Sem comentários:

Enviar um comentário