11.22.2014

Maranta

Plantas de interior
Maranta da família das Marantaceae , uma planta com a conjugação perfeita de cores, nativa das regiões tropicais da América. Apresenta uma folhagem oval, decorada com manchas verdes claras ou pardas e nervuras vermelhas.

À bem pouco tempo a maranta apenas se mantinha em estufas, hoje já se encontram nos interiores.
Quando as colocar à janela deve ter o cuidado de a fechar parcialmente, já que a planta não tolera o sol directo.

Propaga-se por divisão simples, que deve ser feita aquando as mudas de vaso.

Cuidados com a maranta


Temperatura-A sua temperatura ideal ronda os 16º mas com boa humidade é capaz de suportar até aos 29º.

Luz-Gosta de ambientes sombrios, a exposição directa aos raios solares provoca-lhe queimaduras nas folhas.

Adubação-Durante a primavera Junte adubo liquido à água de rega 2 a 3 vezes por mês.

Transplante-Mude a planta de vaso anualmente numa mistura de turfa com areia e uma camada de gravilha no fundo do vaso. Utilize sempre vasos largos e baixos Mantenha o composto solto e nunca calque a terra à volta da planta.

Escolha do vaso-Não coloque a maranta num vazo estreito, ela não sobriverá. Esta planta necessita da evaporação da água da terra para sobreviver e manter a folhagem bonita.

Cuidados-No verão pulverize as folhas e nunca deixe o composto secar, contudo deve evitar encharcar. Para promover um ambiente mais favorável à maranra coloque o vaso sobre cascalho húmido.

4 aspectos sensíveis da Maranta


1-Perda de cor: Excesso de luz. Coloque a planta num lugar mais sombrio.

2-Folhas pálidas e crescimento reduzido: Falta de nutrientes. Reforce a fertilização.

3-Folhas rígidas e tons pardos: Temperaturas baixas ou correntes de ar.

4-Paragem do crescimento e apodrecimento do caule: Excesso de água.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...