Planta fantasma - Graptopetalum paraguayense

A suculenta planta fantasma em flor- Graptopetalum paraguayense
A planta fantasma (Graptopetalum paraguayense) é uma suculenta procedente do México, que pertence à família Crassulaceae. Esta planta carnuda é também conhecida pelo nome Sedum Weinberg.

As folhas são carnudas e lanceoladas, com tonalidades azuladas, cinzentas esbranquiçadas, ligeiramente rosadas ou arroxeadas, dependendo do meio em que vivem. Estão revestidas por um pó fosco, que lhes dá uma aparência fantasmagórica e que desaparece nos pontos onde se passa a mão. Apresentam-se dispostas em forma de roseta, no ápice de ramos com tendencias pendentes.
As flores surgem na Primavera, são brancas e pequenas, com formato de estrela. Agrupam-se-se numa longa haste floral, que surge do centro da roseta, porém não apresenta grande valor ornamental.

Cuidados com a planta fantasma


➢ Condições de cultivo: Prefere uma boa exposição solar, mas suporta lugares de meia sombra. Quando pega mais sol as folhas exibem um ligeira tonalidade rosada.
Apesar de preferir climas quentes, tolera uma ampla gama de temperaturas. Quando cultivada em interior, deve ser afastada dos aparelhos de aquecimento. Suporta bem os ambientes secos. O solo deve conter uma percentagem de areia, de modo a facilitar a drenagem.

➢ Rega: As regas devem ser moderadas na época quente e escassas no Inverno. Evite sempre o encharcamento e ao regar evite molhar as folhas carnudas. Permita que a terra seque entre as regas. O excesso de água pode provocar o apodrecimento das raízes ou provocar o aparecimento das doenças fúngicas, como o oídio. Quando os caules e as folhas apresentam um aspeto mais delgado, poerá ser um indicativo de falta de água.

➢ Cuidados: A planta fantasma é das suculentas mais resistentes que eu conheço, não necessita de muitos cuidados e sobrevive sob condições bastante adversas. Poderá adubá-la a cada 20 dias com um adubo indicado a suculentas, na época de crescimento entre a Primavera e Verão.

Multiplicação da Graptopetalum paraguayense


Plântulas da Planta fantasma - Graptopetalum paraguayense
Propaga-se muito facilmente por meio das folhas. Elas têm uma grande capacidade de sobrevivência, enraízam espontaneamente e rapidamente dão origem a uma nova plântula, até nos sítios que nos parecem mais improváveis. Leia também: Como multiplicar as suculentas.
Também se multiplica por semente, por estacas de ponta de caule ou pela separação dos rebentos novos que nascem à volta da roseta.

Curiosidades da planta fantasma (Graptopetalum paraguayense)


 A planta é facilmente confundida com a echevéria, uma suculenta parecida, apesar do formato das folhas e o modo de crescimento ser diferente. Veja também: Cultivo da echevéria ou rosa de pedra.
É utilizada para decorar a cassa e o jardim, seja em canteiros, jardim rochosos em conjunto com outras suculentas, vasos pendentes ou floreiras.

Quando cultivadas continuamente no exterior, mostram maior resistência, superam melhor as baixas de temperatura e o o excesso de água que advêm da chuva. As folhas caem muito facilmente e muitas vezes nem é preciso colocá-las no berçário, elas desprendem-se e originam novas plântulas, mesmo sem contacto com a terra.

Nomes comuns: graptopétalo, planta fantasma, planta pérgola.

Sem comentários:

Enviar um comentário