3.02.2014

Cultivo do tomateiro

Cultivo e tratamento do tomateiro

O tomate pertence à família botânica das solanáceas, juntamente com o pimento, a batata e a beringela, entre outros. O cultivo do tomateiro exige alguns cuidados e tratos culturais, já que trata-se de uma planta com alguma sensibilidade a algumas doenças e pragas,
A sua colheita é feita normalmente 2 vezes por semana, sendo difícil cumprir o intervalo de segurança dos fitofarmacos, é essencial seguir as boas práticas culturais e optar pela prevenção.

O tomateiro é uma planta com grandes exigências nutricionais no entanto eu não aplico nenhum tipo de adubo químico e raramente recorro a fitofarmacos. Nos meus tomateiros limito-me a aplicar composto caseiro , calda de urtigas   e cinzas da lareira que são ricas em potássio, fosforo e outros minerais. Pulverizo as plantas com água de cinza e cal, que têm um efeito preventivo sobre  as doenças e opto pelo uso de repelentes caseiros contra vários tipos de pragas.
O resultado final é sempre gratificante, uma planta bem nutrida, preferencialmente de forma natural é mais resistente às doenças, ás pragas, mais saborosa e com maior valor nutricional.

Sementeira, plantação e cultivo do tomateiro


Iniciar a sementeira num recipiente com turfa no inicio da primavera.
Para uma produção mais precoce, deve-se semear o tomateiro num vaso, no parapeito de uma janela ou de outro local resguardado. Devem-se manter ao abrigo até passarem os perigos da geada.
Plantar o tomateiro assim que atingir 4 a 5 folhas e já não houver risco de geada, mas com protecção de campânulas , garrafões de água sem base, ou com outros meios de protecção, pode dar inicio a uma plantação mais precoce.
Espetar um fio de cobre ao pé do tomateiro, acredita-se que este torne a planta menos vulnerável ao míldio.

Solo e adubação para o cultivo do tomateiro


Para o cultivo do tomateiro é necessário um solo de boa qualidade, com boa drenagem e rico em matéria orgânica. Deve escolher um local protegido e soalheiro.

Tratos culturais


Controlar as ervas daninhas, sachar ou aplicar cartão à volta da planta. Uma técnica surpreendente no cultivo do tomateiro, que permite controlar ervas daninhas, manter a humidade do solo  e promover a fauna microbiana.
Regar com regularidade nos períodos de maior seca, evitando molhar a folhagem.
Eliminar os rebentos laterais nas plantas ainda jovens.
Tutorar e ligar as hastes. Nos meados do Outono eliminar algumas folhas, para facilitar a circulação de ar, prevenir doenças e estimular o amadurecimento.

Pragas e doenças do tomateiro


Aspergir o tomateiro com água de cinza e cal para prevenir doenças e pragas, também se pode recorrer à calda bordalesa que por enquanto é permitida na agricultura biológica, mas não funciona como curativa, só como preventivo.
Manter um bom fluxo de ar entre as plantas, eliminar algumas folhas nas altura menos quentes.
Controlar os insectos e lagartas com insecticidas ou com repelentes caseiros.
Regar a planta de um modo controlado de forma a prevenir a rachadura do tomate.

Colheita do tomate


Colher os frutos á medida que vão amadurecendo.
No outono pode-se recolher o fruto ainda verde para amadurecer no interior em prateleiras de madeira.
Se a produção for generosa pode sempre optar por fazer polpa de tomate e para os mais gulosos doce de tomate.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...