2.16.2014

Cultivo de couve galega


A couve galega ou de folhas é um legume  muito consumido em Portugal e não só, é particularmente valiosa pelas suas inúmeras propriedades para a saúde.

Cultivo e características da couve


Trata-se de uma hortaliça que pertence a família botânica das brássicas, com folhas lisas ou encaracolados, um caule recto que pode atingir os 60 a 100 centímetros, ou mesmo ultrapassar. Muito resistente às condições climáticas e com um tempo indefinido de produção.
A couve é muito apreciada em sopas, entra em muitas receitas e ocupa um lugar muito importante na dieta mediterrânica. Em muitos locais é cultivada com o fim de enriquecer  a alimentação dos animais domésticos.

Solo e adubação


No geral couves apreciam solos com boa capacidade para a retenção de água e simultaneamente com uma boa capacidade de drenagem. Desenvolvem-se mal em solos ácidos nos quais estão mais susceptíveis a certas doenças como a potra. Os solos com o pH compreendido entre os 6 e os 6,5 são os ideais.
Preparar o solo do canteiro com  estrume bem curtido.
Caso opte por adubos químicos pode incorporar no solo 7-14-14 enriquecido com boro, este micronutriente é muito importante para  o desenvolvimento saudável da couve, podendo a sua ausência atrofiar o seu crescimento ou levar à sua morte.

Sementeira e plantação


Antes demais é importante salientar que se deve fazer a rotação de culturas, não é aconselhável repetir o cultivo da couve no mesmo terreno, nem de plantas da mesma família como os  nabos.
Efectuar a sementeira em canteiros pouco profundos. A germinação ocorre ao fim de 5 a 10 dias.
Transplantar a planta com um mínimo de 10 cm e com 4 a 5 folhas.
É conveniente fazer a desinfecção da raiz, a couve é muito susceptível de apanhar de a mosca da raiz.
Plantar as couves em intervalos de 60 cm ntre linhas e entre plantas.
Controlar as lesmas e os caracóis, no inicio da plantação podem ser fatais às novas plantas.
Para proteger as plantas pequenas dos roedores, usar uma garrafa sem base e sem topo.

Práticas culturais


Na cultura intensiva, 15 dias após a plantação aplicar nitrato de cálcio. Como o enxofre é muito importante para a couve, na secunda cobertura aplicar sulfato de amónio ( contém 60% de enxofre).
Em pequenas hortas onde se dá preferência ao natural, optar por fertilizar com caldo de urtiga.
Regar generosamente as plantas, a couve é um legume que aprecia a água.
Controlar as ervas daninhas com herbicidas em grandes árias. Em pequenos espaços sachar ou usar a técnica do cartão. 
Amontoar os caules da couve, para impedir que os ventos fortes derrubem a planta.

Pragas e doenças


A mosca da raiz é uma grande dor de cabeça no inicio da plantação, molhar a raiz das plantas com insecticida após o transplante e repetir 10 dias depois.
A couve é afectada principalmente pela lagarta de cor verde amarelado com pintas pretas, pelo pulgão e pela mosca branca, poderão ser controlados com insecticidas no entanto os repelentes naturais também podem ser uma boa solução e sem efeitos secundários.

Colheita


Colher as folhas mais desenvolvidas da base da planta, deixar sempre 4  a 5 folhas no pé para a couve continuar o seu desenvolvimento normal.

Sem comentários:

Enviar um comentário