8.07.2013

Cultivo e multiplicação do limonete (Lúcia lima)

Cultivo e multiplicação do limonete (Lúcia lima)

A lúcia lima, conhecida também por limonete cujo nome cientifico é Aloysia triphylla é oriunda da América do sul e pertence à família das verbenaceae. Têm um forte odor a limão, pode atingir 2 a 3 metros e sobreviver até 20 anos.
Trata-se de um arbusto de folha caduca com muito vantagens para a saúde: benefícios do Limonete (Lúcia Lima). Também é usada para repelir insectos, basta borrifar os locais pretendidos com uma infusão da planta, ou colocar fragmentos de limonete seco dentro de armários e gavetas.

Cultivo do limonete


Prefere solos leves, com boa drenagem, clima quente e húmido, agradece também uma boa exposição ao sol.
Agradece podas regulares, de modo a manter um aspecto equilibrado e para favorecer o rebentamento de novos ramos.
Embora a planta do limonete tenha alguma resistência ao frio, ela não tolera temperaturas muito baixas, quando chega aos 0º o limonete perde as folhas embora resista até aos -10º. Como tal ela agradece alguma protecção contra as geadas.
Quando a Lúcia lima é cultivada em vaso, deve escolher os recipientes acima dos 30 centímetros de profundidade.

Pragas e doenças do limonete


A lúcia lima é suscetível ao ataque da mosca branca devido a tal, é conveniente manter a planta arejada. Para combater esta praga deve pulverizá-la com água de sabão ou com insectidas naturais.
É propensa à podridão radicular, deve portanto evitar regas intensas, que levem ao encharcamento.
A planta também é sensível ao oídio, por tal deve evitar molhar as folhas.

Propagação do limonete


Floresce de Junho a Setembro, mas no nosso país, o limonete não produz sementes viáveis, como tal a propagação da planta só é possível por meio de estacas, sendo esta mais bem sucedida com material herbáceo em plena primavera/verão.
Porém a maneira mais viável é através da mergulhia, que consiste no mergulho de um ramo da plana directamente na terra, sem se efectuar a separação da planta mãe. A separação só se realiza depois do enraizamento do novo ramo.

Secagem das folhas da lúcia lima


As folhas devem ser colhidas de manha, assim que ficarem enxutas do orvalho e antes dos raios de sol se tornarem fortes, nestas condições as folhas vão manter o sabor mais tempo e ficam menos propensas ao mofo.
Também é importante colher as folhas antes da planta florescer, nesta fase as folhas contém mais óleos essenciais.
As folhas devem secar num local escuro e arejado, quando a secagem é bem feita as folhas desidratadas mantém o aroma durante anos.

Curiosidades sobre o limonete ou Lúcia lima


Já aqui referimos que a planta é conhecida por limonete e lúcia lima, porém também possui outros nomes vulgares como: bela Luísa, erva luísa, doce lima, falsa erva cidreira, salva limão, cidrão, cidró, cidrilha, cedrina e verbena.

Sem comentários:

Enviar um comentário